Guia essencial do MEI – Saiba tudo aqui

O número de microempreendedores individuais (MEIs) cresce mês após mês. Somente entre janeiro e junho deste ano, 902 mil pessoas se formalizaram, segundo a Serasa. Para se ter uma ideia, atualmente, de cada 10 empresas abertas atualmente no país, 8 são constituídas por microempreendedores individuais.

Esta modalidade de negócio tem algumas grandes vantagens: a carga tributária é bastante baixa, por exemplo. Além disso, é possível competir em licitações do governo em pé de igualdade com negócios maiores. MEIs que tiveram algum problema de saúde têm direito a auxílio-doença do INSS após um ano de contribuição.

Vamos a algumas explicações importantes:

O que é o MEI?

O MEI é uma forma de regularização de quem trabalha por conta própria ou deseja empreender. Sendo microempreendedor individual, é possível ter CNPJ, emitir notas fiscais (apesar da desobrigatoriedade), contratar um funcionário registrado pelo salário mínimo da categoria e contribuir para a aposentadoria.

Quem pode ser MEI?

Pode ser MEI quem fatura até R$ 60.000,00 (R$ 81.000,00, a partir de 2018) por ano, não é sócio de nenhuma outra empresa e exerce uma atividade permitida pela tabela de atividades do MEI.

Como abrir uma MEI

Decidiu ser um Microempreendedor Individual? Legal, confira agora como você pode abrir sua empresa.

Para abrir o seu MEI, acesse o Portal do Empreendedor e clique em Formalização – Inscrição. Os documentos necessários são:

  • CPF
  • Título de Eleitor
  • Número do recibo da entrega do IRPF

 

Aposto que na cabeça dos novos empreendedores deve está surgindo algumas interrogações, não é mesmo? Pensando em solucionar as dúvidas sobre os MEIs e dar dicas para que esses empreendedores prosperem, o Sebrae preparou 10 vídeos sobre este regime empresarial.

As publicações abordam temas sobre o que é o MEI, direitos, deveres, finanças, emissão de notas e contratação de funcionários, entre outros temas. Acesse abaixo os vídeos:

1. O que é o MEI?

2. Como se formalizar

3. Deveres do MEI

4. Direitos do MEI

5. Como controlar o seu dinheiro

6. Nota Fiscal

7. Licenciamento simplificado

8. Como contratar um empregado

9. Oportunidades para o MEI fornecer para o governo

10. O que fazer se estourar o faturamento?

 

Gostou do assunto e deseja se aprofundar um pouco mais? O Sebrae disponibiliza em seu portal diversos cursos gratuitos, vale a pena conferir.