Aplicativo Nativo x Híbrido: Qual a melhor opção?

Antes de começar a detalhar um pouco sobre as possibilidades existentes para desenvolver uma solução mobile, precisamos falar sobre a expansão dos app nos dias atuais. Seja qual for o ramo de negócio, os aplicativos móveis estão sempre presentes, e isso com uma diversificação imensa, pois vai desde os nichos de entretenimento/games até mesmo soluções complexos como finanças e saúde, ou seja, o céu é o limite.

Mas vamos ao ponto principal deste post. Qual a melhor tecnologia, ou qual a melhor abordagem a ser seguida quando desenvolvemos apps? Afinal, qual a diferença básica entre apps nativos e híbridos?

 

O que é um aplicativo nativo?

Aplicativo nativo é aquele desenvolvido usando as ferramentas específicas de uma determinada plataforma, como o iOS ou Android.

Esta aplicação contém funcionalidades e características que dependem de um conjunto de funcionalidades desse software, como a câmera, ou agenda, por exemplo. Outra exclusividade de uma aplicação nativa é sua linguagem de programação para o dispositivo para o qual está sendo desenvolvida, como Objective-C ou Swift para dispositivos com sistema iOS, por exemplo.

 

O que é um aplicativo híbrido?

Uma aplicação híbrida, ao contrário da nativa, não foi feito em uma linguagem específica para um dispositivo particular.  Ele se comporta como um app nativo, precisando ser baixado da App Store ou do Google Play e instalado no aparelho como qualquer aplicativo.

Por outro lado, as ferramentas genéricas não permitem um acesso tão avançado a recursos do hardware. Além disso, aplicativos híbridos geralmente dependem mais da conexão de internet e têm performance inferior.

 

Vamos aos comparativos

Apps Nativos

  • Pontos Positivos:
  1. Aplicações mais rápidas e eficientes.
  2. Personalização de layout.
  3. Desenvolvimento de funcionalidades para dispositivos específicos.
  • Pontos Negativos:
  1. Demanda de diferentes linguagens.
  2. Demanda mais tempo para finalização do projeto
  3. Necessidade de diferentes IDE’s e ambientes de desenvolvimento.

Apps Híbridos

  • Pontos Positivos:
  1. Rápido desenvolvimento.
  2. Custo reduzido.
  3. Uso de poucas linguagens e Frameworks.
  • Pontos Negativos:
  1. Pouco acessível às funcionalidades da plataforma.
  2. Dificuldade de criação de recurso ou função específica para aquele dispositivo.
  3. O desenvolvedor fica “refém” da linguagem utilizado para desenvolver o app, havendo atualização do framework pode ser que seja um empecilho para o funcionamento do código já criado.

 

Com isso, concluímos que…

Se você está pensando em desenvolver um app para seu negócio, já deve ter um público constituído. Pois saiba que ele é decisivo na hora de escolher entre as duas opções de que estamos tratando nesse texto.

Se seu público exige alta performance e possui smartphones mais potentes, um aplicativo nativo é mais adequado, já que entrega um desempenho melhor e pode explorar todos os recursos dos aparelhos.

Por outro lado, se quem vai usar o app não faz tanta questão de desempenho, apps híbridos são uma ótima opção. Eles também se adaptam melhor aos diferentes dispositivos, o que é ótimo para quem visa atingir um público-alvo heterogêneo.

É importante saber, ainda, que aplicativos híbridos estão cada vez mais próximos aos nativos, graças a iniciativas como o React Native, uma plataforma de desenvolvimento feita por engenheiros do Facebook. Caso o desenvolvedor já tenho um certo know how com a linguagem C#, uma dica para desenvolvimento do seu app é a Xamarin, além de gratuito é produzido código nativo para a plataforma alvo.

Espero que tenhamos ajudado você ter um entendimento maior sobre a questão de desenvolvimento de apps. Qual a abordagem combina melhor no momento atual da sua empresa? Caso precise de ajuda para o desenvolvimento do seu aplicativo, saiba que poderá contar sempre com o nosso time. Até mais!